Aqui você pode
pagar em até 12 vezes
  • Cartão de
    Crédito
  • Débito
    On-Line
  • Transferência
    Bancária
  • Depósito
    Bancário
  • Boleto
    Bancário
  • Correios ou
    Lotéricas

Acesso Rápido

Acessibilidade

O terminal está adaptado para atender pessoas com mobilidade reduzida. Oferece banheiros adaptados além de vagas exclusivas para portadores de deficiência e idosos.

Achados e perdidos

Funciona na administração da rodoviária, de segunda a sexta-feira, em horário comercial.

Caixas eletrônicos

Possui dois caixas do Banco do Brasil e um caixa banco 24 horas.

Alimentação

Há restaurantes, lanchonetes, padaria e bomboniere à serviço dos usuários.

Estacionamento

São 150 vagas, funcionamento 24 horas.

Sobre a Rodoviária de João Pessoa

A rodoviária de João Pessoa tem seu nome oficial de terminal rodoviário Severino Camelo, começou a ser construído em 1974, no governo municipal de Dorgival Terceiro Neto, porém levaram oito anos para que a rodoviária da capital paraibana começasse a operar, na data de 22 de janeiro de 1982.

O terminal rodoviário de João Pessoa foi projetado pelo arquiteto paraibano Glauco Campelo, profissional colaborador de projetos do arquiteto Oscar Niemeyer, que venceu o concurso que escolheu o melhor projeto da rodoviária. Localizada no bairro Varadouro, a rodoviária foi construída no vale do Rio Sanhauá, no centro da cidade, em uma área que precisou ser aterrada, já que era região de mangue.

Atualmente, a rodoviária de João Pessoa possui 32 plataformas, dois portões de embarque e um de desembarque, trinta e três guichês para compra de passagens, setor de informações, assistência social, urgências médicas, sala para juizado de menores, polícia rodoviária, setor administrativo, agência de correios, guarda volumes, bancos, bebedouros e banheiros. As lojas de conveniência, lanchonetes, restaurantes e bancas de revista se localizam no piso superior do terminal rodoviário.

Dados de 2000 mostram João Pessoa como a capital menos desigual do Nordeste, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, com o coeficiente de gini de 0,630, embora tal índice seja considerado “muito alto” de acordo com a ONU.

É conhecida como “Porta do Sol”, devido ao fato de, no município, estar localizada a Ponta do Seixas, que é o ponto mais oriental das Américas, o que faz a cidade ser conhecida como o lugar “onde o sol nasce primeiro nas Américas”. Fundada em 1585 com o nome de “Cidade Real de Nossa Senhora das Neves”, a cidade de João Pessoa é a terceira capital de estado mais antiga do Brasil, tendo já sido fundada com título de cidade.

Durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, João Pessoa recebeu o título de “segunda capital mais verde do mundo”. Segundo um cálculo baseado na relação entre número de habitantes e área verde, ficando atrás apenas de Paris, capital da França. João Pessoa é ainda a cidade mais verde do Brasil, muito por conta do Jardim Botânico Benjamim Maranhão, localizado na área central da cidade com 515 hectares de mata atlântica preservada, constituindo a maior floresta semi-equatorial nativa plana densamente cercada por área urbana do mundo.


Principais Viações
da Rodoviária de João Pessoa