Blog

Salinas/MG – a capital da cachaça

Dia 13 de setembro é comemorado o dia da cachaça, a bebida brasileira mais famosa no mundo. E nada mais apropriado para a ocasião do que falar da cidade brasileira que ganhou o título de ‘capital mundial da cachaça’. Salinas é um pequeno município mineiro, localizado no Vale do Jequitinhonha, com um pouco mais de 40 mil habitantes. Mas não se deixe enganar: a cidade sozinha é responsável por produzir 5 milhões de litros da bebida e tem cerca de 50 rótulos diferentes, entre elas a Anísio Santiago, uma das marcas de cachaça mais famosas do mundo.

O surgimento da cachaça no Brasil, de acordo com a história, vem de encontro com a colonização e os escravos que trabalhavam com cultivo de cana de açúcar. O método consistia em moer a cana e em seguida ferver o caldo obtido. Depois de fervido, o caldo era colocado em formas, para deixar esfriar e criar a rapadura, usada para adoçar bebidas. Porém às vezes o caldo desandava e fermentava, sendo descartado já que não servia para adoçar. Alguns escravos acabavam bebendo este caldo e ficavam mais ‘entusiasmados’ para o trabalho.

Com o tempo, o processo de fabricação da cachaça foi sendo aperfeiçoado, passando a ser filtrada e destilada. Nacionalmente, o produto ainda é visto como bebida de bares e botequins, sendo consumido por pessoas de origem mais simples. Mas esta visão aos poucos está mudando, principalmente pela fama internacional que a bebida tipicamente brasileira tem. Afinal, qual estrangeiro que visita o Brasil não sai daqui apaixonado pela ‘caipirinha’? E, sim, a mais tradicional é preparada à base de cachaça, limão e açúcar.

Em Salinas, uma das características mais marcantes das cachaças produzidas por lá é o processo artesanal. Além, é claro, do clima, solo e localização geográfica favoráveis ao cultivo de leveduras selvagens especiais. Pelo menos este é o destaque dado pelo empresário Antônio Rodrigues, que há mais de 40 anos fundou a Seleta, hoje uma das marcas mais importantes do mercado nacional e internacional. Não à toa, o empresário visionário é conhecido como o ‘Rei da Cachaça’.

cachaça
Variedade de rótulos de cachaças são expostos no Museu da Cachaça. (Foto: Prefeitura de Salinas)
Se você visitar Salinas, não deixe de visitar o Museu da Cachaça. Criado em 2013, o espaço reúne mais de 1.300 rótulos da bebida, espalhados pelos seus 13 mil metros quadrados. No museu os visitantes conhecem mais sobre a história da cachaça, seus processos de fabricação e também sobre o desenvolvimento da própria cidade de Salinas. Vale a pena visitar! E, claro, provar a bebida brasileira que faz qualquer ‘gringo’ pedir bis! Com moderação e, se beber, não dirija! Confira as linhas para Salinas clicando aqui.

(Por Renata Sklaski)