Compartilhar:

Acessibilidade

O terminal tem infraestrutura adequada para receber pessoas com necessidades especiais ou mobilidade reduzida, com rampas de acesso, sanitários adaptados e disponibilidade de cadeira de rodas. Além disso, há o serviço de acompanhante até a área de embarque.

Guarda-volumes

Aberto das 5h às 23h.

Caixas eletrônicos

Disponíveis caixas eletrônicos do Bradesco e Banco 24 horas.

Achados e perdidos

Aberto durante o horário comercial. Informações pelo telefone: (11) 3698-5340.

Carregadores de bagagem

Os carregadores são credenciados e trabalham diariamente no terminal, com preços que variam de acordo com o volume. Telefone para contato: (11) 3685-4884.

Sanitários

Disponíveis gratuitamente. Não há serviço de banho.

Estacionamento

A entrada é feita ao lado do terminal, com acesso direto. O estacionamento conta com mais de 60 vagas e funciona 24 horas.

Alimentação

A rodoviária tem algumas opções de alimentação como lanchonetes, cafeterias e quiosques.

Informações

O balcão de informações funciona na entrada do terminal. A Central de Atendimento funciona das 6h às 22h30, também por meio de contato telefônico no número (11) 3014-0323.

Telefone público

Há 2 nas plataformas, 6 no saguão e 1 para deficiente auditivo, próximo aos sanitários,

Táxi

Há um ponto de táxi livre, localizado no terminal rodoviário.

Sobre a Rodoviária de Osasco

A rodoviária de Osasco é também conhecida como Terminal Rodoviária Alfredo Tomaz e está localizado na Zona Oeste de São Paulo. Com uma infraestrutura recém-reformada e pronta para atender com conforto seus passageiros, o local movimenta milhares de usuários todos os anos, já que opera com mais de 38 autoviações parceiras, fazendo rotas dentro de diversas regiões no Brasil, incluindo Ceará, Bahia, Sergipe, Paraíba, Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina entre outras.

Osasco foi criado como um bairro da capital paulista no final do século 19 e foi emancipado município em 1962. Por volta de 1890, o imigrante italiano Antonio Agu decidiu criar uma olaria naquele bairro e convidou para sócio o Barão Dimitri Sensaud De Lavaud. A pequena fábrica, que produzia tijolos e telhas, passou a fazer também tubos e cerâmicas, dando origem à primeira indústria da cidade, a Companhia Cerâmica Industrial de Vila Osasco. Após outras iniciativas, em 1895, Agu construiu a Estação Ferroviária, erguendo várias casas nos arredores para abrigar os operários que chegavam para atuar na obra.

É uma cidade com poucos atrativos arquitetônicos, mas a ponte metálica, por exemplo, tornou-se o cartão postal de Osasco. O Viaduto Reinaldo de Oliveira homenageia um dos dentistas mais antigos da cidade.

A atividade econômica local é concentrada principalmente na indústria, comércio e no setor de serviços. Mas, para ir além do turismo de negócios, aqueles que visitam a cidade podem aproveitar para visitar a Catedral, que tem estilo romano, e o Museu Dimitri Sensoud de Lavoud, que conta a história de Osasco, e é o local original onde viveu o Barão no início do século 20.


Principais Viações
da Rodoviária de Osasco