Compartilhar:

Acessibilidade

Toda área do terminal está adaptada para garantir a acessibilidade de todos os passageiros. Há um telefone público adaptado para deficientes visuais e auditivos (localizado no saguão da rodoviária), disponibilidade de cadeiras de rodas e cadeira de transbordo, carrinhos de bagagem, sanitários adaptados e vagas exclusivas para idosos e pessoas com deficiência.

Achados e perdidos

O setor funciona na administração do terminal em horário comercial. Telefone: (67) 3313-8707.

Caixa eletrônico

Bradesco, Banco do Brasil e Banco 24 Horas.

Estacionamento

São mais de 320 vagas disponíveis e o serviço é pago.

Guarda-volume

O setor funciona no térreo da rodoviária. No local podem ser comprados cartões telefônicos, créditos para telefones celulares pré-pagos e reservar banhos nos sanitários. A diária para guardar um volume é tarifada.

Sanitários e banhos

São quatro banheiros na rodoviária, com dois deles do tipo especial para uso de deficientes, localizado perto do portão de desembarque. Apenas o uso do banheiro para banho é tarifado.

Táxi

Há dois pontos de táxis no terminal. São eles:
Ponto Táxi Rodoviária: (67) 3324-3344
Moto Táxi Rodoviária: (67) 3382-0009

Área comercial

Há algumas lojas de presentes, bancas de jornal, restaurantes, lanchonete e lan house.

Telefones públicos

São 8 telefones disponíveis pelo complexo rodoviário.

Sobre a Rodoviária de Campo Grande

Inaugurada em 2010, a rodoviária de Campo Grande está localizada em um local com mais de 10 hectares de espaço e 6 mil m² dentro do terminal. É uma construção recente e destaca-se entre as demais por seguir princípios sustentáveis desde o momento de sua construção ao preservar a natureza da área. Entre os detalhes, prioriza luz e ventilação natural assim como reaproveita a água da chuva.

Localizada no Mato Grosso do Sul, é também conhecida como estação Rodoviária Senador Antônio Mendes Canale e conta com mais de 40 guichês de atendimento das principais viações do país. No complexo, estão instaladas 16 salas comerciais e, ainda, uma área exclusiva para encaminhamento de mercadorias e embarque de viagens urbanas.

A história de Campo Grande caminha junto com a imigração japonesa. É lá que se concentra uma das mais expressivas comunidades de descendentes de imigrantes japoneses originários da ilha de Okinawa. Lá, inclusive, foram preservadas as tradições culturais que na própria Ilha acabaram devastadas pela segunda grande guerra mundial, como o sobá. Esse é um prato típico japonês, feito com macarrão de trigo sarraceno, molho de carne suína ou bovina com a carne frita por cima, omelete em tiras e cebolinha, tudo regado com molho de soja e gengibre. E é esse prato a atração principal de um dos eventos mais populares do calendário da capital mato-grossense:  o Festival do Sobá, que acontece de forma ininterrupta há 30 anos.

Campo Grande também é conhecida como o Centro de Convenções da América Latina e conta com uma estrutura favorável para recepcionar turistas de vários países. Entre as curiosidades locais, é que a cidade tem uma escola projetada nos anos 50 pelo arquiteto Oscar Niemeyer, que tem a forma de um livro aberto. É a Escola Estadual Maria Constança de Barros, localizada na rua Marechal Rondon, pertinho da Rodoviária.


Principais Viações
da Rodoviária de Campo Grande