Blog

Prato típico da culinária baiana é destaque no dia de Cosme e Damião

A Bahia é o estado brasileiro conhecido pela intensidade com que a população comemora as datas festivas. Afinal, o que dizer do carnaval e da festa de São João, comemorações que normalmente se estendem por mais tempo que nas maiores das outras cidades localizadas em estados diferentes. Dia 27 de setembro é dia de Cosme e Damião, e na Bahia é feriado. Apesar da data estar no fim do mês, desde o início de setembro o assunto em destaque por lá é a comemoração de Cosme e Damião.

As lendas e histórias em torno desta comemoração religiosa são muitas, a data é celebrada pelo Candomblé, Umbanda e outras religiões afro-brasileiras. Segundo as religiões africanas, Cosme e Damião são associados aos ibejis (em iorubá significa gêmeos), amigos das crianças com a capacidade de agilizar qualquer pedido que lhes são feitos em troca de doces e guloseimas. O nome Cosme significa “o enfeitado” e Damião, “o popular”.

Por isso, todas elas são unânimes em afirmar que os irmãos do dia 27 são protetores da molecada. Por isso, a tradição é ofertar doces às crianças. E na Bahia, a tradição é preparar o tradicional caruru – receita feita a base de quiabo, camarão seco, castanha, gengibre e azeite de dendê – e oferecer aos vizinhos e conhecidos como agradecimento pelas graças atendidas. Como oferenda, o prato é preparado de forma especial e servido com de arroz branco, feijão fradinho, feijão preto, vatapá, farofa de dendê e galinha de xinxim, milho branco, pipoca, banana da terra frita, rapadura, abóbora, inhame, cana, ovo em rodelas, acarajé e abará.  É o famoso caruru de preceito.

cosme e damião
Caruru é prato tradicional do Dia de Cosme e Damião na Bahia (Foto: divulgação)

A tradição manda que o prato seja primeiro servido para sete crianças, que sentam ao chão e comem com as mãos, sem cerimônias, enquanto adultos cantam e dançam em sua volta. Só depois deste ritual que o prato é oferecido aos demais convidados.

A religião católica também prepara missas em ação de graças aos santos gêmeos, porém a data oficial para os católicos é dia 26 e os santos são padroeiros dos médicos e farmacêuticos. Mas na Bahia, não interessa qual a origem religiosa e muito menos o dia correto: o que fala mais alto por lá é a fé. Viva Cosme e Damião!

(Por Renata Sklaski)