Blog

Modernização Rodoviária de Curitiba

Ao assinar o convênio com o superintendente do Patrimônio da União no Paraná, Dinarte Antonio Vaz e o presidente da Urbs, Marcos Isfer, Luciano Ducci afirmou que ainda neste ano será feita a licitação das obras da modernização Rodoviária de Curitiba e entorno, num investimento de R$ 36,5 milhões que integram o PAC da Copa. “Amanhã mesmo daremos entrada do projeto na Caixa Econômica para avaliação e, com a aprovação da Caixa, iniciaremos o processo de licitação”, completou o prefeito.

Modernização Rodoviária de Curitiba

Luciano Ducci agradeceu o empenho de toda a equipe para viabilizar a cessão à Prefeitura de Curitiba, por mais duas décadas, da área de 63 mil metros quadrados da Rodoferroviária. “Esta assinatura inicia o processo de modernização da Rodoviária”, disse.

O superintendente do Patrimônio da União no Paraná, Dinarte Vaz, destacou a parceria com a Prefeitura de Curitiba. “Foi um longo processo para termos um contrato de cessão, o mais favorável possível para a comunidade. Não tenho dúvida de que a reforma será um marco para a cidade de Curitiba”, afirmou. “Estamos todos de parabéns.”

Modernização Rodoviária de Curitiba

O presidente da Urbs, Marcos Isfer, também parabenizou a cidade de Curitiba. “É um momento de alegria, resultado de um trabalho em parceria imprescindível para que chegássemos a este momento tão importante para a cidade.”

O projeto de reforma da Rodoviária já tem uma pré-análise feita pela Caixa Econômica o que permite prever sua liberação a tempo de realizar a licitação das obras ainda neste ano. “Daremos a entrada formal do projeto na Caixa amanhã mesmo”, garantiu o presidente do Ippuc, Cléver de Almeida.

Modernização Rodoviária de Curitiba

Revitalização – “A Rodoviária é estratégica para a cidade e para a Copa do Mundo de 2014”, disse o prefeito Luciano Ducci. “Muitas pessoas do Paraná, de outros estados e até mesmo países chegam a Curitiba de ônibus. Por isso queremos uma rodoviária moderna e que ofereça conforto e segurança ao usuário”, frisou o prefeito Luciano Ducci.

A revitalização da Rodoviária de Curitiba inclui a adequação do sistema viário do entorno e a mudança de uso e aproveitamento melhor de espaços. Entre as melhorias estão 16 conjuntos sanitários, mais oito adaptados para pessoas com deficiência, fraldário, 560 assentos área de embarque, praça de alimentação climatizada com 142 m² e restaurante para 56 lugares.

Modernização Rodoviária de Curitiba

O projeto original da rodoviária, do arquiteto Rubens Meister, será preservado. Pelo novo projeto do Ippuc, a venda de bilhetes passará a ser feita no piso superior. Serão implantados quatro elevadores, dimensionados para o transporte de passageiros e bagagens, quatro escadas rolantes e uma nova passarela com plataforma elevatória para uso de pessoas com deficiência.

Modernização Rodoviária de Curitiba

Na mesma área haverá salas de espera climatizadas, restaurantes e o setor de serviços institucionais (Urbs, Dnit e Juizado). Haverá painéis indicativos com informações de chegada e saída dos ônibus, similares aos existentes em aeroportos.

Na parte térrea externa, onde hoje estão instalados os guichês das empresas de ônibus, ficarão pontos de comércio e serviços. Na parte interna do piso térreo ficará a sala de embarque, de acesso exclusivo e climatizada, que será controlada por catracas com leitura por código de barras. Hoje os embarques ficam acumulados junto aos ônibus e a aglomeração de pessoas em épocas de feriados é intensa.

Modernização Rodoviária de Curitiba

“O conforto e a comodidade dos usuários é prioridade. Hoje todas as operações de compra e venda de passagens são feitas no piso térreo. É onde está a grande concentração de pessoas. O projeto leva em conta a divisão deste fluxo de usuários com o aproveitamento maior do piso superior”, diz a a supervisora de Projetos do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Célia Bim. “A proposta é criar facilidades no embarque e desembarque de passageiros, melhorar a acessibilidade e implantar áreas de comércio e serviços”, acrescenta a arquiteta.

Sistema Viário – Para sair ou chegar ao terminal, os ônibus que fazem as rotas estaduais e interestaduais obrigatoriamente convergem para a Avenida Affonso Camargo. O movimento dos ônibus de viagem nesta avenida é de cerca de 400 veículos em dias normais e passa de mil ônibus em feriados e finais de semana prolongados.

Modernização Rodoviária de Curitiba

Para adequar o sistema viário – tendo em vista que a Affonso Camargo irá receber o fluxo do corredor Aeroporto-Rodoferroviária, com previsão de implantação de um novo viaduto em sentido único vindo da Avenida das Torres -, o projeto da prevê a entrada e saída dos ônibus de viagem pela rua Dario Lopes dos Santos, na parte de trás do terminal, a partir da liberação do pátio de manobras da Rede Ferroviária Federal, operado pela ALL.

 

Os ônibus que chegam do litoral paranaense pela BR 277, de Santa Catarina pela avenida das Torres e do interior do Paraná pela Silva Jardim entrarão no terminal pela Dario Lopes dos Santos, melhorando a mobilidade no entorno da Rodoferroviária.

No novo espaço será implantada uma área exclusiva para desembarque, com 10 novas plataformas, e construída uma faixa de acumulação com 300 metros de extensão para o estacionamento dos ônibus. Hoje, a faixa existente ao lado da Rodoferroviária tem 30 metros.

Também haverá a ligação cicloviária ao terminal, integrada às ciclovias existentes na Affonso Camargo e na avenida Mariano Torres. A Rodoviária terá 278 vagas de estacionamento e revitalizada a praça com obras de paisagismo e nova iluminação.

Modernização Rodoviária de Curitiba

Saiba o que vai mudar na Rodoferroviária:

Térreo:
– Sala de embarque separada, de acesso exclusivo e climatizada, que será controlado por catracas com leitura por código de barras
– Área exclusiva para desembarque com plataforma para 10 ônibus, (separando assim do que ocorre hoje junto com da área de embarque).
– Malex será relocado, juntamente com a guarda de volumes.
– Espaço para 10 caixas eletrônicos
– Espaço de telefonia concentrada.
– Espaços de estar fora da área de embarque para os acompanhantes das pessoas que viajam ou que chegam.
– Acessibilidade como acréscimo de quatro elevadores e quatro escadas rolantes na área central de cada bloco para acesso ao piso superior.
– Sanitários serão reformados e readequados.
– Cafeteria e revistaria atenderá tanto o espaço de embarque como fora dele.
– Nova central de informações.
– Farmácia e mais sete espaços para comércio de aproximadamente 35m2 no térreo.

Pavimento Superior:

– Área de compra e venda de passagens.
– Nova passarela com elevador para deficientes, no lado mais próximo ao desembarque.
– Espaços para comércio ficarão setorizados próximos aos guichês das empresas e espaços de alimentação.
– 01 Restaurante e uma praça de alimentação para lanches rápidos.
– Readequação de espaço da administração.
– Readequação e concentração dos espaços de serviços públicos como Polícia Militar, ANTT, DER, Juizado.
– Novos sanitários.
– Aumento na altura dos parapeitos nas passarelas e andar superior.

Área externa:
– O estacionamento contará com 278 vagas mais 9 reservadas para deficientes e 63 vagas rotativas. Os táxis terão um espaço mais exclusivo separado da entrada dos carros.
– Revitalização da praça existente e criação de ciclovia na frente da rodoviária.
– Revitalização do paisagismo externo.
– Bicicletário.

Infraestrutura:
– Cobertura – Substituição da cobertura por uma nova com isolamento térmico e acústico.
– Reforma das instalações elétricas, hidráulicas, sonorização, rede de fiação e caixas de som, iluminação em geral, e reaproveitamento das águas Pluviais.
– Instalação de equipamentos (telas/monitores) nas áreas comuns para divulgação de saída e chegada de ônibus, interligados ao sistema de operação de plataformas (já existente)
– Gravação de voz de mais idiomas – sistema de anúncios.
– Reformulação no sistema de grupo de geradores de energia para toda rodoviária.
– Modernização Tecnológica do sistema de controle do terminal.
– Nova comunicação visual.
– Mudança no sistema dos relógios da plataforma para o sistema digital, interligando com as cabines para haver sincronismo dos mesmos.
– Restauração da estrutura de concreto aparente.
– Previsões para áreas climatizadas e aumento no monitoramento de segurança.
– 16 conjuntos sanitários (oito femininos e oito masculinos), mais 8 entre deficientes físicos e fraldário.
– 560 assentos área de embarque
– Praça de alimentação 142 m2- (climatizada) com 19 mesas de 4 lugares (76 lugares)
– Restaurante para 56 lugares

Fonte: www.curitiba.pr.gov.br