Blog

Maio Amarelo – segurança no trânsito

Teve início no dia 2 de maio a ação global conhecida como Maio Amarelo. O movimento, que este ano vem com o tema “Minha escolha faz a diferença”, tem como objetivo alertar e buscar o apoio da sociedade para reduzir o número de acidentes e vítimas de trânsito no Brasil e no mundo. O símbolo da campanha – um fitilho amarelo – foi inspirado em outras ações e campanhas de prevenção, como do Outubro Rosa e Novembro Azul. A cor amarela foi escolhida pois é a que simboliza o alerta nas próprias leis de trânsito.

O mês de maio foi escolhido para realizar as ações já que foi em 11 de maio de 2011 que a ONU decretou o início da Década de Ações para a Segurança no Trânsito, período que vai até 2020, com o objetivo de reduzir em 50% o número de acidentes em todo o mundo. O Maio Amarelo é uma ação adotada por entidades civis e governamentais, que tem por objetivo levar informação e conscientizar os cidadãos sobre a sua responsabilidade no trânsito, seja como motorista, passageiro, ciclista ou pedestre. A campanha é realizado em todos os estados brasileiros e em mais de 26 países dos cinco continentes.

O movimento merece a devida atenção da sociedade devido aos dados elevados de mortes e feridos vítimas de acidentes de trânsito. Segundo um estudo realizado pela Organização Mundial da Saúde – OMS – o qual serviu como base para a década de ações da ONU, em 2009 cerca de 1,3 milhão de pessoas morreram nas estradas de 178 países, outras 50 milhões sobreviveram com sequelas. São três mil vidas perdidas por dia nas estradas e ruas ou a nona maior causa de mortes no mundo. Os acidentes de trânsito são o primeiro responsável por mortes na faixa de 15 a 29 anos de idade; o segundo, na faixa de 5 a 14 anos; e o terceiro, na faixa de 30 a 44 anos. O Brasil aparece em quinto lugar no ranking de mortes no trânsito.

Em diversas cidades brasileiras, tanto o poder público quanto o privado promovem ações em torno do Maio Amarelo. Em São Paulo, por exemplo, a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes anunciou, para esta primeira semana, movimentos pela valorização do pedestre e o respeito pelas faixas de travessia. Uma delas visa convidar o pedestre a atravessar uma rua de grande movimento sentado em uma cadeira de rodas, para enfrentar o que uma pessoa com mobilidade reduzida enfrenta em seu dia-a-dia. Nas semanas seguintes, vai abordar temas como ciclistas, transporte coletivo e transporte individual.

E para você, que é usuário de transporte terrestre de passageiros, que utiliza ônibus rodoviários para se locomover, o que pode fazer para contribuir para causa do Maio Amarelo? Bom, independente da ação, lembre-se que o uso do cinto de segurança é obrigatório. De acordo com o Código Brasileiro de Trânsito, o uso do cinto de segurança é obrigatório em todos os veículos, exceto quando se é permitido o transporte de pessoas em pé, caso dos ônibus urbanos e micro-ônibus. O desrespeito a lei é considerada infração grave, com multa de R$ 128,00 e cinco pontos na carteira. Claro que se houver uma fiscalização no ônibus, os passageiros sem cinto não serão multados, mas o motorista do ônibus sim, por isso ele é responsável por reforçar aos passageiros a obrigatoriedade do uso do cinto.

Quer mais um motivo para usar o cinto de segurança em viagens rodoviárias de ônibus? De acordo com estudo realizado pelo Observatório Nacional de Segurança Viária, em parceria com as polícias rodoviárias estadual e federal do Mato Grosso do Sul, o uso do cinto de segurança aumenta em até sete vezes a chance de preservar a vida em caso de um acidente. Então, para quem ainda tinha dúvidas: sim, o cinto de segurança é capaz de salvar sua vida.

Para saber mais sobre o Maio Amarelo, acesso o site oficial do movimento. Assuma a responsabilidade sobre a sua vida e de outras pessoas, contribuindo para um trânsito mais seguro e em paz.

(Por Renata Sklaski)