Blog

Rio de Janeiro – dicas de passeios baratos para fazer na capital carioca

Que o Rio de Janeiro continua lindo, não é novidade! Destino nacional preferido pelos estrangeiros que visitam o país, a capital carioca esbanja estrutura hoteleira e gastronômica, além de, é claro, inúmeras e belíssimas atrações turísticas, como o Pão de Açúcar e o Morro do Corcovado, só para citar os cartões postais mais famosos.

Porém toda esta fama e procura acaba encarecendo – e muito – os serviços turísticos oferecidos na cidade, desde a hospedagem até os souvenirs. Pensando em ajudar o visitante a desfrutar do Rio de Janeiro fugindo do óbvio, o Portal Rodoviariaonline traz algumas dicas de passeios e programas alternativos, mais baratos porém não menos interessantes e divertidos. Confira!

Parque Lage

Localizado aos pés do morro do Corcovado, o Parque Lage é um dos mais antigos da cidade e desde 2004 é parte do Parque Nacional da Tijuca. Em uma área de 52 hectares, o parque abriga o belíssimo palacete construído na década de 20, onde desde 1975 funciona a Escola de Artes Visuais (EAV) do Parque Lage. Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em 1957, o Parque Lage oferece trilhas, áreas para piqueniques, cavernas artificiais e parquinhos para as crianças. Próximo ao palacete, há um jardim construído nos moldes europeus, com direito a chafariz e bancos para apreciar o requinte de todo o conjunto arquitetônico. Dentro do palacete, há um jardim interno em torno de uma piscina, onde funciona um café. Há também uma intensa programação cultural no local, graças às atividades da EAV. Antes da Escola de Artes Visuais ocupar o prédio histórico, o palacete serviu de set de filmagem, palco para teatro e outras manifestações culturais e artísticas que marcaram o Rio de Janeiro no fim da década de 60 e início da década de 70. Vale a pena conhecer! A entrada no parque é gratuita.

Rio de Janeiro
Detalhe dos jardins e do palacete do Parque Lage. (Foto: Caio Araújo / Wikipedia)

Mirante da Paz

Localizado entre os morros que ligam os bairros Ipanema e Copacabana, mais precisamente no conjunto de favelas Cantagalo-Pavão-Pavãozinho, o Mirante da Paz recebeu este nome a pedido dos moradores do complexo, após a comunidade ter recebido uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) em 2009. O mirante, por sua vez, foi inaugurado no ano seguinte, no topo de uma das torres do Complexo Rubem Braga (duas torres que ligam o Cantagalo ao metrô da General Osório em Ipanema). Com uma altura equivalente a um prédio de 20 andares, o mirante permite uma visão 360 graus, com vista para as praias de Ipanema e Leblon, das ilhas Cagarras, do Morro Dois Irmãos, parte da Lagoa Rodrigo de Freitas e o bairro de Ipanema. O acesso ao Mirante é gratuito.

Pista Cláudio Coutinho

Que tal uma caminhada revigorante, com vista para o Pão de Açúcar, o Morro da Urca e o Corcovado? É este o cenário encontrado na pista Cláudio Coutinho, uma trilha em meio à natureza, localizada entre a costa do Pão de Açúcar e a Praia Vermelha. Perfeita para quem quer se conectar com a natureza, contemplando a vegetação e os animais que ali vivem.

Feira do Rio Antigo

Se você der sorte de estar na cidade no primeiro sábado do mês, não pode perder a feira de antiguidades que acontece na Rua do Lavradio, no centro do Rio. Com 19 anos de tradição, a Feira do Rio Antigo reúne expositores que vendem desde artigos de decoração e artesanato, até roupas e antiguidades das mais variadas. Aproveite para saborear a tradicional feijoada carioca em um dos restaurantes localizados no entorno da feira.

rio de janeiro
Feira do Rio Antigo vende desde móveis até objetos de decoração. (Foto: Riotur)

Museu Nacional de Belas Artes, Teatro Municipal e Biblioteca Nacional

Os três prédios históricos formam um valioso conjunto arquitetônico e cultural no centro da capital carioca. O MNBA conta com uma exposição permanente assinada por artistas brasileiros e estrangeiros que representam vários períodos da arte, de peças clássicas às contemporâneas. Aproveite a proximidade e faça uma visita guiada às dependências do ‘Theatro’ Municipal do Rio, para saber mais de sua história e detalhes da construção do esplendoroso prédio inaugurado em 1909, que em 2009 foi totalmente restaurado e modernizado, porém conservando o requinte e integridade do seu valioso patrimônio. As visitas guiadas devem ser agendadas previamente e é cobrado um valor simbólico do visitante. Mas o passeio vale o pequeno investimento.

Para fechar o passeio ao centro, visite a Biblioteca Nacional, a qual figura na lista das mais bonitas bibliotecas do mundo e é a maior biblioteca da América Latina. A visita é recomendada não só aos amantes da literatura e dos livros, mas também aos admiradores da arquitetura. Independente do interesse, estar na Biblioteca Nacional do Rio é uma agradável viagem no tempo!

rio de Janeiro
Detalhe do interior da Biblioteca Nacional. (Foto: Divulgação BN)

Esperamos que você aproveite as dicas e faça de sua visita ao Rio de Janeiro ainda mais proveitosa e inesquecível!

(Por Renata Sklaski)