Blog

De ônibus ou de avião?

Quanto você estaria disposto a pagar em uma passagem de avião para uma viagem interestadual? Só a economia de tempo já não está mais compensando a economia feita no bolso dos brasileiros, quando a viagem é feita via transporte terrestre.

Uma reportagem publicada pelo jornal O Estado de São Paulo em 05 de agosto, mostra que houve, pela primeira vez desde 2003, um recuo na migração dos passageiros de ônibus para avião. Segundo dados compilados da Infraero pela reportagem, no ano passado o número de passageiros aéreos chegou em 84,231 milhões. Em 2013, o número recuou para 84,126 milhões de passageiros.

A matéria também levantou dados fornecidos pela ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres – que mostra um crescimento de 2,58% no fluxo de passageiros rodoviários no primeiro trimestre de 2013, comparado ao mesmo período do ano passado.

O principal vilão do aumento do preço das passagens aéreas é o dólar. Houve um tempo em que as companhias aéreas conseguiam lançar promoções com preços muito competitivos, o que permitiu que a então emergente classe média brasileira pudesse cruzar o céu do país. Isto teve um forte impacto nas companhias de transporte viário, já que 60% dos trajetos oferecidos por ambos os setores coincidiam.

Porém, hoje, o cenário é outro. Optar por passar mais horas em trânsito pode significar uma economia financeira significativa. Por exemplo, em uma viagem a lazer, o dinheiro poupado no trajeto pode ser investido na hospedagem, alimentação e passeios turísticos. Por isso, vale a pena sempre colocar tudo na ponta do lápis e, claro, dentro do orçamento doméstico.

A Rodoviariaonline recomenda a leitura das seguintes matérias publicadas sobre o assunto:

http://economia.estadao.com.br/noticias/economia-geral,migracao-de-passageiros-de-onibus-para-avioes-recua,160950,0.htm

http://exame.abril.com.br/economia/noticias/divida-tira-nova-classe-media-de-avioes?page=1