Blog

A Copa do Mundo 2014 já chegou

Há menos de 30 dias do início do Mundial de Futebol, a Copa já e realidade. Presente na vida dos brasileiros que terão sua rotina alterada, seja pela participação ativa – ou nem tanto – nos jogos do Brasil e de outras seleções que estarão modificando o dia-a-dia das suas cidades.

Fora o que todo mundo já sabe – os transtornos que são causados pelas ‘obras da Copa’, que deixam o trânsito lento, que atrasam voos, que tiram mesmo que temporariamente o conforto dos terminais rodoviários, quais são os números da Copa do Mundo 2014? Do que estamos diante, especificamente? O quanto um evento desta proporção movimenta?

O Portal Rodoviariaonline fez um apanhado do que considera os principais números desta Copa do Mundo 2014 realizada no Brasil que, positiva ou negativamente, para aqueles que estão a favor ou contra, já faz parte da nossa história como nação.

Copa do Mundo 2014

O nosso país receberá, nos próximos dias, 32 delegações que disputarão o Mundial na primeira fase dele. Elas ficarão divididas entre as 12 cidades-sede do Mundial, que são: Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. Segundo números divulgados pelo Governo Federal, foram investidos R$ 8 bilhões na construção e reforma dos estádios que realizarão os jogos.

A expectativa é que o país receba 600 mil turistas estrangeiros, sendo que 500 mil deles já chegam com os ingressos para os jogos comprados. Cerca de um terço deste total vai passar pela cidade do Rio de Janeiro durante o evento e é esta a cidade mais cara de todas as outras cidades-sede: projeta-se um custo diário de R$ 824 por pessoa em hospedagem, alimentação, transporte e compras. As cidades que apresentam os custos mais baratos são Natal (R$ 412) e Curitiba (R$ 422).

Os turistas nacionais serão a maioria. Projeta-se em três milhões o número de brasileiros que viajarão de uma cidade-sede à outra para assistir os jogos e fazer turismo. Entre um jogo e outro, serão 72 horas livres para os turistas visitarem pontos turísticos, realizarem compras, gastarem com gastronomia e diversão. A estimativa é que visitantes estrangeiros e nacionais injetem, juntos, cerca de R$ 25 bilhões na economia. Vinte e oito vezes mais os que os turistas gastaram durante a Jornada Mundial da Juventude, evento realizado no passado no Rio de Janeiro, segundo cálculo realizado pela Universidade Federal Fluminense.

Segundo, ainda, dados do Governo Federal, foram investidos quase R$ 18 bilhões em infra-estrutura, em modernização e aumento de capacidade de aeroportos, terminais rodoviários, estações de metrô, transporte público, mobilidade urbana, etc.

A geração de empregos também será beneficiada pela Copa: cerca de 710 mil empregos diretos e indiretos serão criados para atender a demanda de turistas. Fora os 152 mil brasileiros que se inscreveram no programa de voluntários da FIFA, para ajudar no atendimento dos turistas que circularão no país.

O Portal Rodoviariaonline está pronto para atender a demanda de turistas na compra de passagens rodoviárias. Também está na torcida para que o saldo deste números seja positivo após o Mundial, deixando aos brasileiros, além de melhores condições de infra-estrutura, boas lembranças do evento esportivo onde é, de fato, a maior referência no assunto do mundo.

(Por Renata Sklaski)