Blog

Circuito das Águas – Minas Gerais

Dia 22 de março é o Dia Mundial da Água. Em homenagem a esta data tão relevante, que visa chamar a atenção das pessoas quanto a importância de se preservar o maior bem do planeta, vamos sugerir, ao longo do mês, roteiros turísticos que têm como principal atrativo a água. Começamos, então, pelo Circuito das Águas do Sul de Minas Gerais.

O Circuito das Águas do Sul de Minas não é tão badalado quanto o da cidade de Poços de Caldas, um dos destinos mineiros mais importantes do ponto de vista turístico. Distante cerca de 400 quilômetros de Belo Horizonte, 280 km do Rio de Janeiro e quase 300 km de São Paulo, o circuito é composto por onze municípios: Baependi, Cambuquira, Campanha, Carmo de Minas, Caxambu, Conceição do Rio Verde, São Lourenço, Lambari, Maria da Fé, Soledade de Minas e Três Corações. Todas as cidades têm em comum o ar bucólico, atrativos históricos, culinária mineira e, é claro, água para todos os gostos e fins.

Vamos falar das principais cidades do circuito, aquelas que oferecem melhor estrutura e atrativos relacionados a água. Começamos, então, pela cidade de São Lourenço, a maior entre todas que fazem parte do Circuito das Águas. Com cerca de 40 mil habitantes, São Lourença atrai turistas que buscam em suas águas, sobretudo, propriedades terapêuticas. Seu principal ponto turístico é o Parque das Águas, o maior entre as cidades vizinhas, com 400 mil metros quadrados. Há nove fontes hidrominerais espalhadas pelo parque, cada qual com sabor e indicações terapêuticas diferentes. Por exemplo, a água da Fonte Ferruginosa é rica em ferro, indicada para tratamentos de anemia e anorexia. O parque é muito bem conservado e cuidado, principalmente por ser mantido pela Nestlé, empresa que engarrafa a água da cidade. Inclusive, é da Fonte Oriente que a empresa extrai a água naturalmente gaseificada, que é distribuída em todo o Brasil. Uma outra grande atração do parque é o balneário em estilo clássico, que oferece banhos de água mineral e massagens terapêuticas. Saiba mais sobre o Parque das Águas de São Lourenço no site oficial do parque. A entrada no parque custa R$ 7,00 e os tratamentos são cobrados à parte.

circuito das águas
Fachada do Balneário do Parque das Águas de São Lourenço. (Foto: Wikipedia)
A pouco mais de 30 quilômetros de São Lourenço fica a cidade de Caxambu. Com pouco mais de 20 mil habitantes, a cidade oferece ao visitante descanso e tranquilidade. O Parque das Águas de Caxambu, apesar de ser menor que o de São Lourenço, tem 12 fontes de águas minerais espalhadas por seus 210 mil metros quadrados. As fontes são belíssimas, de arquitetura rebuscada, apesar de precisarem de uma manutenção e revitalização. As fontes de águas mais consumidas do parque são a da Fonte Leopoldina, por ser magnesita e indicada para problemas hepáticos e alterações do intestino grosso e a Fonte Duque de Saxe, que por sua água ser altamente alcalina atrai pessoas que precisam ajudar o fígado a funcionar melhor e aliviar a ressaca (principalmente depois do Carnaval). Dentro do parque também há um belíssimo balneário, fundado em 1907, que oferece banhos, massagens e duchas terapêuticas, tudo com as poderosas águas minerais da região.

circuito das águas
Detalhe da Fonte Duque de Praxe, do Parque das Águas de Caxambu. (Foto: divulgação)
Cambuquira é a menor cidade entre as listadas acima do Circuito das Águas do Sul de Minas, com 12 mil habitantes. Por isso, dispõe de menos estrutura de hospedagem e alimentação. No parque da cidade, há cinco fontes de águas minerais e também um pequeno balneário para atender os visitantes.

Visite o Circuito das Águas do Sul de Minas, aproveite toda a abundância oferecida pela natureza nesta região e, de quebra, aproveite as delícias culinárias mineiras, como os doces de leite, goiabadas, doces de amendoim e bananadas que são produzidos fortemente no sul do estado.

As principais viações que atendem a região, saindo de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo são Gardenia, Cidade do Aço, Cometa e Sampaio. Todas elas são parceiras da Rodoviariaonline. Aproveite esta facilidade e visite o Circuito das Águas do Sul de Minas!

(Por Renata Sklaski)