Blog

Férias em Agosto – 3 Capitais de Niemeyer

Oscar Niemeyer (1907-2012) foi um arquiteto com uma visão muito avançada sobre as suas construções. Há obras dele na França, Inglaterra e Espanha, e, claro, o Brasil aproveitou muito bem seu talento. Se o que você gosta é de paisagem urbana, então chegou ao lugar certo. Inspirados nas capitais que receberam obras do grande arquiteto, separamos três destinos incríveis para viajar com o clima seco e de baixa temporada propícios do mês de agosto, e com dicas do que fazer.

São Paulo – SP

Quando se fala em cenário urbano, São Paulo é com certeza o primeiro lugar que vem a mente. Capital do estado e importante centro financeiro do país, a cidade é repleta de diversidade, porque sim, tem muita coisa a se fazer em São Paulo! É possível encontrar até um jardim inspirado no do famoso Palácio de Versalhes, no Museu do Ipiranga. O Parque do Ibirapuera, com projetos do arquiteto Oscar Niemeyer, é um lugar que merece uma visita com certeza. É amplo, e nos fins de semana é possível encontrar famílias aproveitando para andar de skate, patins, fazer piqueniques. Mas o Parque tem outras atividades também como o Planetário, o Museu de Arte Moderna, o Pavilhão da Bienal, o Pavilhão Japonês e o Viveiro. Um lugar que vale a pena conhecer é a Praça Pôr do Sol fica localizada na zona oeste da cidade, e tem esse nome porque é um cenário incrível para admirar uma das mais belas obras de arte proporcionadas pela natureza. Sim, é para levar uma canga, aquela pessoa especial, ou os amigos, e esperar o espetáculo. Entre os passeios típicos de São Paulo estão as compras na 25 de Março, que tem tudo que você possa imaginar, e algumas coisas bem surpreendentes. O famoso pão com mortadela e o bolinho de bacalhau do Mercado Municipal são clássicos do passeio paulista.

Parque Ibirapuera. (Foto: divulgação)
Brasília – DF

Agosto é um mês interessante para conhecer Brasília. Ela foi construída para ser a Capital do País, e tem construções incríveis do arquiteto Oscar Niemeyer, por todos os lados, como o Memorial JK, a Praça dos Três Poderes, entre outros. Mesmo que não faça parte da sua religião, a Catedral Metropolitana de Brasília é um espetáculo à parte. Vista de fora, ela parece não comportar todo o amplo espaço interno, muito menos revela a beleza dos anjos pendurados como se tivessem realmente descido do céu, projeto de Niemeyer, claro. Um dos principais cartões-postais, a Ponte JK é uma obra de arte a céu aberto, com 1200 metros de extensão. Ela é um marco da arquitetura e premiada internacionalmente. O Lago Paranoá tem praias artificiais, como a Prainha e o Piscinão do Lago Norte. No mês de agosto, acontece o projeto Te Vejo Na Praia, em que uma estrutura é montada no Lago, e conta com várias atrações. O Museu do Catetinho foi a primeira residência oficial do ex-presidente Juscelino Kubitschek em Brasília. A estrutura é simples, com dois andares e de madeira, mas graciosa e ainda guarda objetos pessoais de JK.

Lago Paranoá, um dos cartões de visita de Brasília. (Foto: Embratur)
Belo Horizonte – MG

A querida Beagá tem um cenário urbano excelente, especialmente nos meses de agosto e setembro. E a primeira coisa que vem a mente quando se fala da capital mineira é a Lagoa da Pampulha. Com 18 quilômetros de extensão, ela é ótima para corridas e caminhadas, além de ter servido de espaço para competições internacionais. O Complexo da Pampulha possui obras de Oscar Niemeyer, a Igreja de São Francisco de Assis, o Museu de Arte Moderna e a Casa do Baile. Outra dica é a Praça da Liberdade, ali fica localizado o Edifício Niemeyer, construído nos anos 60, com doze pavimentos em curvas, e um dos mais visitados de BH. Para ver a cidade do alto, e descobrir porque Belo Horizonte tem esse nome, o melhor lugar é a Praça Israel Pinheiro, com uma vista incrível. Ela ficou conhecida como Praça do Papa depois da visita do Papa João Paulo II nos anos 80. A região da Praça da Savassi é repleta de barzinhos e lugares gostosos e aconchegantes para comer e descansar do passeio. Minas é conhecida pela sua culinária característica. O Mercado Central é um ótimo local para experimentar o famoso pão de queijo, angariar um queijo canastra, e levar um pote de doce para comer depois. Ou para os adeptos, um bom prato de fígado acebolado com jiló. Mas a experiência ali vai além da culinária, tem artesanatos, bijuterias, ervas medicinais, e até instrumentos musicais.

Beleza da Igreja da Pampulha, uma das obras do arquiteto Oscar Niemeyer em BH. (Foto: Embratur)
Também ficou com vontade de conhecer ou revisitar as três cidades? Você pode reservar já suas passagens pelo Portal Rodoviariaonline e se divertir nos destinos!

(Por Daniela Farah)