Blog

Brasil se prepara para o Carnaval

Estamos a menos de uma semana do início do Carnaval, a festa mais importante do calendário brasileiro, do ponto de vista turístico. A partir da noite de sexta, milhões de pessoas se deslocarão em todo o país, em busca de folia e diversão. De acordo com um levantamento feito pelo Ministério do Turismo, a expectativa é que 6,8 milhões de turistas circulem pelo Brasil entre 13 e 18 de fevereiro – 200 mil a mais que no Carnaval do ano passado – injetando cerca de R$ 6,6 bilhões na economia nacional, principalmente no setor de serviços.

O Carnaval é uma festa que coloca o Brasil em posição de destaque na mídia internacional. Muitos turistas estrangeiros vem ao país justamente nesta época do ano para ver a manifestação da cultura nacional em seu esplendor, desde a alegria dos blocos de rua até o brilho do desfile das principais escolas de samba.

Para ‘aquecer as turbinas’, durante a semana de pré-carnaval, vamos falar sobre os principais destinos carnavalescos do Brasil, começando pelo mais procurado pelos turistas: o Rio de Janeiro.

O Estado do Rio de Janeiro é tradicionalmente o mais visitado nesta época do ano. O público é atraído pelas inúmeras opções de lazer e diversão oferecidas nas principais cidades fluminenses. Segundo dados do Ministério do Turismo, 1,3 milhões turistas devem passar entre a capital, Búzios, Cabo Frio, Petrópolis, Angra dos Reis e Paraty. Os gastos no Rio são estimados em mais de R$ 1 bi, que os foliões devem gastar entre um bloco de rua e outro (ao total são 456 blocos a arrastar a multidão), nos desfiles das escolas de samba no Sambódromo e nas festas do Rei Momo.

Mais de 456 blocos de rua animarão os foliões pelas ruas do Rio de Janeiro. (Foto: divulgação)
Mais de 456 blocos de rua animarão os foliões pelas ruas do Rio de Janeiro. (Foto: divulgação)
Os blocos de rua andaram meio esquecidos por um tempo, pois eram ofuscados pela grandiosidade e luxo das escolas de samba. Porém, retomou a força e hoje os principais blocos da capital atraem milhares de pessoas que cantam e dançam ao som de marchinhas, samba de raiz, ritmos nordestinos e outros blocos temáticos.

carnaval
Os desfiles de escolas de samba do Rio atrai milhões de pessoas à cidade. (Foto: Sergio Luiz via Wikimedia Commons)
As escolas de samba do Rio de Janeiro surgiram no final da década de 20 como uma nova forma de expressão cultural, e pouco a pouco foi conquistando a atenção dos cariocas. Ficaram em segundo plano até a década de 50, quando a classe média da cidade passou a participar mais das escolas. Foi neste período, também, que foi criada a competição para escolher a escola mais bonita e animada. Atualmente, as escolas de samba são divididas em grupos (Especial, Grupo A, B, C, D, Mirim), sendo as principais pertencentes dos grupos especial e A.

Para ficar por dentro da programação completa do Carnaval do Rio de Janeiro, clique aqui

(Por Renata Sklaski)