Blog

Preço das bagagens: sabia que em viagens de ônibus você não paga?

O preço da passagem de ônibis já inclui o valor referente ao peso que o passageiro pode carregar gratuitamente.

Você se preocupa com o preço das bagagens? Se essa cobrança tem gerado controvérsias em viagens aéreas, no transporte rodoviário o passageiro de ônibus só paga se exceder o limite máximo permitido.

Neste post, vamos detalhar as regras para isenção, bem como quais são as penalidades em caso de descumprimento das normas. E você vai descobrir que deslocar-se de um ponto a outro gastando menos, mas sem abrir mão do conforto e da segurança, é apenas uma das vantagens de se viajar de ônibus.

Vamos lá então?

Mesmo em casos em que é necessário pagar pelo excesso de bagagem na viagem de ônibus, o valor é muito mais acessível do que as taxas de bagagens em viagens aéreas.

Quais as regras para isenção no preço das bagagens?

Em primeiro lugar, é importante esclarecer que, ao contrário do que muita gente acredita, em viagens de ônibus também existe a possibilidade da incidência de uma taxa sobre o volume de bagagens.

Na prática, porém, a cobrança ocorre somente em casos específicos, uma vez que o preço da passagem já inclui o valor referente ao peso que o passageiro pode carregar gratuitamente.

No bagageiro — compartimento localizado do lado de fora, na parte mais baixa do ônibus — esse limite é de 30 kg. Seja em altura, profundidade ou largura, a dimensão também possui um teto máximo, não podendo ser superior a 1 metro.

Enquanto isso, no porta-embrulhos, que fica acima das poltronas, a tolerância é de 5 kg. Nesse caso, é preciso tomar alguns cuidados adicionais: os objetos não podem colocar em risco a segurança nem o conforto ou a higiene dos demais passageiros, ficando o portador responsável por sua organização.

 E nos casos em que a bagagem extrapola o limite?

Se, por algum motivo, você não teve acesso a essas orientações antes do embarque e sua bagagem não se enquadra nessas exigências, é permitido levá-la mediante pagamento de uma taxa adicional.

Há uma porcentagem fixa que regulamenta o cálculo do preço das bagagens: a cada 1 kg excedente, o passageiro desembolsa o equivalente a 0,5% sobre o valor da passagem.

Por essa tabela, supondo que sua passagem tenha custado R$ 50, você pagaria R$ 0,25 para cada quilo ultrapassado. Contudo, para que a incidência da taxa extra seja válida, é obrigatória a existência de uma balança para a verificação no local.

Em caso de qualquer irregularidade, recomenda-se que o passageiro contate a Ouvidoria da Agência Nacional de Transportes Terrestre por site, e-mail ou telefone 166.

Viaje de ônibus, além do conforto, pode poupá-lo das despesas com o preço das bagagens!

Como evitar a cobrança pelo preço das bagagens?

Redobrar os cuidados na hora de arrumar a mala é uma prática que ajuda a evitar a cobrança pelo preço das bagagens. Uma dica é levar somente itens que forem estritamente necessários. Por outro lado, tenha cautela para não exagerar nas compras durante o período em que estiver longe de casa.

Caso esteja portando um volume muito grande, a contratação de empresas que realizam o transporte de encomendas também pode ser uma boa ideia. Muitas delas mantêm postos de atendimentos ativos nas próprias rodoviárias.

Viu só? Além do conforto, uma viagem de ônibus ainda pode poupá-lo das despesas com o preço das bagagens. Vamos ficando por aqui, mas você pode começar a planejar sua próxima viagem acessando o nosso buscador on-line. Até a próxima!

Você também pode se interessar por